Press "Enter" to skip to content

Qual a diferença entre a cerveja e o chopp?

0

Quem não adora uma cervejinha gelada? Com certeza, essa uma das bebidas preferidas entre os brasileiros e, incrivelmente, se encaixa muito bem em qualquer rolê. E o chopp? O mais pedido no Happy Hour depois do expediente e ideal com qualquer petisco. Mas você sabe qual a diferença entre essas duas maravilhas?

A diferença entre a cerveja e o chopp gera muita discussão nas mesas dos bares em todo lugar e não importa qual bebida esteja apreciando no momento, sempre haverá torcida para os dois lados.

O Cerveja.me está aqui para esclarecer todas as suas dúvidas e te ajudar com argumentos na hora deste debate sem fim. Para começar, em termo de fabricação, a cerveja e o chopp são exatamente iguais – sim, a mesma bebida. Inclusive, em muitas ocasiões, as duas são preparadas no mesmo lote, com a mesma fermentação e até mesmo no mesmo tanque.

A grande diferença está na legislação brasileira. Ao final de todo processo de fabricação, uma bebida pode passar pela pasteurização ou não. De acordo com a Constituição do Brasil, em seu Decreto Nº 6.871, classificando a regulamentação das bebidas.

 Art. 37. III – A cerveja deverá ser estabilizada biologicamente por processo físico apropriado, podendo ser denominada de Chope ou Chopp a cerveja não submetida a processo de pasteurização para o envase.

Ou seja, no Brasil, chopp é a cerveja armazenada em barris ou em choperias e que são servidas sob pressão. Enquanto a breja é envasilhada em latas ou garrafas.

Essa diferença está somente no Brasil, nos outros países espalhados pelo mundo, cerveja é cerveja, independente do tipo de armazenagem. As armazenadas em barris são conhecidas como “draught beer” ou “draft beer”, que significa “cerveja tirada sob pressão”, em portugês.

A pasteurização acontece de acordo com a escolha do cervejeiro, muitas cervejas artesanais de outros países, por exemplo, são engarrafadas sem pasteurização.

Você sabe o que é pasteurização? É um choque térmico dado na bebida com a intenção de eliminar todos os microrganismos que estão ali, desta forma, o prazo de validade do produto aumenta. A bebida é aquecida e depois resfriada em temperatura ambiente, esse processo pode ser repetido inúmeras vezes, a restrição das repetições se aplica ao fabricante.

Quanto mais pasteurizada a bebida for, maior o seu prazo de validade. Esse processo também pode influenciar nos aromas e sabores da cerveja.

A palavra “chopp” é uma modificação brasileira para a expressão alemã “schoppe”, usada na Alemanha como referência a unidade de volume da cerveja, representando 500 ml da bebida. A adaptação brazuca não é conhecida pelo mundo, ou seja, nada de pedir um chopp bem gelado por aí.

“Schoppe” chegou ao Brasil através dos imigrantes alemães, que brindavam com a cerveja dizendo “ein schoppen”. A moda pegou e a expressão acabou sendo regulamentada pela legislação brasileira.

Resumindo, aqui no Brasil a diferenciação entre a cerveja e o chopp se aplica – conforme a lei – a bebida que passa pelo processo de pasteurização. Nos outros países, a diferença é dada pela forma como é servida, envasilhada ou sob pressão, diretamente dos barris.

Comments are closed.